logotipo da segunda mostra de cinema ifé
De 31/05 a 05 de junho Presencial e online Gratuita
De 31/05 a 05 de junho Presencial e online gratuita
Página Inicial > Seminário 01: Tecnologias do invisível

Seminário 01: Tecnologias do invisível

capa do primeiro seminário ifé

Seminário 01: Tecnologias do invisível

Dispostas a pensar obras e poéticas a partir de seus processos de pesquisas, esse seminário propõe uma conversa com artistas, construindo um espaço de trocas e reflexões conjuntas sobre métodos, imersões e investigações estéticas para a elaboração de seus trabalhos.Aqui, a pesquisa será abordada enquanto ética dos encontros e da compreensão, e também como forma de criação coletiva, que tece redes, tramas e teias.Para este diálogo, convidamos artistas que desenvolvem trabalho nas áreas de cinema e dança, individual e coletivamente, bem como em outras frentes nas artes engajadas com a transformação política e existencial.

Mediação:

Milena Manfredini
Cineasta, antropóloga, artista visual e curadora independente. Dirigiu e roteirizou os filmes “Eu Preciso Destas Palavras Escrita” (2017); “Camelôs” (2018); “Guardião dos Caminhos” (2019); “De um lado do Atlântico” (2020) filme idealizado a convite do Instituto Moreira Salles para a chamada IMS Convida; “Mãe Celina de Xangô” (2021); “Cais” e “De um porto a outro” (ambos em processo de finalização). Atua como curadora em mostras e festivais de cinema e é idealizadora e curadora da Mostra de Cinema Narrativas Negras, projeto voltado à pesquisa, exibição e visibilização das filmografias negras. Também exerce as funções de pesquisadora, professora e consultora no campo audiovisual.

Convidades:

Éthel Oliveira e Joa Assumpção
Éthel Oliveira (Cineasta): Documentarista, cineclubista e montadora. Estudou Ciências Sociais na UFF onde desenvolveu inúmeras pesquisas junto ao Laboratório do Filme Etnográfico com povos guaranis do Rio e de Mato Grosso do Sul. Por dez anos anos residiu em Olinda onde foi atravessada por todo universo da cultura popular pernambucana e junto de alguns grupos desenvolveu projetos em torno do comunicação popular e dos direitos humanos.Seus últimos trabalhos são o curta-metragem Arremate (2017) ,o longa-metragem Sementes Mulheres Pretas no Poder (2020), o episodio Janaínas Deusas do Mar ( para o canal de TV OFF)2021 e a Mostra Baobá de Cinemas Africanos do Recife, que teve sua segunda edição em dezembro de 2021.


Joa Assumpção (Artista Educadora): Artista Educadora da palavra, do corpo, nas Danças Afro, diaspóricas, contemporâneas e dentro desses estudos fundamentos das danças populares brasileiras e seus movimentos, transmutações. Penso minha corpa como memória e caminho, direciono um olhar ao passado e me vejo em tempos presentes em direção prum afrofuturo. Tenho formação em Educação, Pedagogia, sou inconformada com a Educação, então danço”.

ONDE:

Sala Nelson Pereira dos Santos

QUANDO:

31/05

Horário:

16h

ENTRADA GRATUITA:

A retirada do ingresso deve ser realizada gratuitamente, com 30 minutos de antecedência no local.

Sala Nelson Pereira dos Santos
Av. Visconde do Rio Branco, 880 – São Domingos – Niterói – RJ
WordPress Lightbox Plugin